28 Outubro 2021
Fonte:: OLHAR DIGITAL

Como usar o WhatsApp para videoconferências 1024x577 c62f2

Ao conversar no WhatsApp com os seus contatos não é incomum que você acabe trocando arquivos com eles, o que envolve diversas imagens e até mesmo vídeos. Apesar de essa ser uma prática bem divertida, quem não tem muito espaço livre no aparelho pode acabar ficando com pouco espaço em pouco tempo devido a eles.

Por sua vez, o WhatsApp até possui algumas ferramentas para fazer a limpeza das conversas e de seus arquivos, mas elas nem sempre são eficientes e alguns resíduos deles ainda permanecem em seu celular. A seguir, veja como fazer uma limpeza completa no WhatsApp de seu celular.

Fonte:: tecmundo - RENAN HAMANN

ssd1 f60da

Você possivelmente já leu algo sobre os drives de estado sólido, não é mesmo? Sob a sigla SSD (Solid State Drive, em inglês), estes equipamentos surgiram como uma opção mais segura e veloz para os discos rígidos comuns — que contam com partes mecânicas e apresentam mais problemas relacionados à movimentação — e têm ganhado bastante espaço no mercado nestes últimos anos.

Mas, antes de instalar e configurar o SSD, é preciso saber que existem diferenças entre eles e os HDs com os quais já estamos acostumados. Por causa disso, algumas ações não devem ser tomadas com os aparelhos — para aumentar o tempo de vida útil deles e evitar que exista qualquer problema. Ficou curioso? Então confira agora mesmo o que você não deve fazer com um SSD em seu PC.

Fonte:: Olhar Digital

winrar cbb68

Falha no programa permitia que cibercriminosos infectassem o computador das vítimas através de arquivos que utilizassem a extensão '.ace'

Desde o início do Windows, o WinRAR é um dos programas mais utilizados. Ele permite descompactar arquivos com extensão '.rar' e diversos outros que se encontram em algum tipo de compressão. Atualmente, o software conta com mais de 500 milhões de usuários.

Eis que, recentemente, foi descoberta uma falha no sistema que está presente há mais de 14 anos. Pesquisadores da empresa de segurança Check Point Software descobriram a existência de um erro que permite que um invasor possa acessar remotamente um computador que possua o WinRAR. O bug está presente em um registro .dll chamado UNACEV2.DLL, que não é atualizado desde 2005. Ele é o responsável por fazer o WinRAR descompactar arquivos com a extensão '.ace'.

Fonte:: Olhar Digital - Alvaro Scola

edge d5057

O Microsoft Edge é o navegador padrão que acompanha todas as instalações do Windows 10, mas que ainda assim, muita gente opta por não o utilizar, seja devido a sua interface diferente ou sites que requerem complementos que não são compatíveis com ele. Diferente de alguns outros apps pré-instalados, mesmo que você não o queira, não é possível fazer a sua desinstalação no Windows por caminhos tradicionais, deixando-o no máximo desativado.

Ainda assim, caso queira remover o Microsoft Edge por completo, existe um programa que ao executar uma série de comandos no sistema consegue excluí-lo por completo, sendo um método não oficial de desinstalá-lo, porém eficaz. A seguir, aprenda a remover o Microsoft Edge do Windows 10.

Importante

O processo a ser feito logo abaixo pode trazer alguns problemas para a máquina, isto em caso de você possuir programas que usem algum mecanismo do Microsoft Edge. Além disto, também é recomendado que você já tenha outro navegador instalado no seu computador e que o Microsoft Edge não esteja definido como o browser padrão do sistema, pois isto pode fazer com que alguns tipos de arquivos sejam abertos incorretamente.

Feitas estas ressalvas, certifique-se de criar um ponto de restauração antes de prosseguir, além de fazer o backup de seus arquivos importantes.

Como remover o Microsoft Edge

Além das ressalvas feitas acima, para remover o Edge de seu navegador é necessário possuir uma conta com privilégios de administrador. Sendo assim, segue abaixo o passo-a-passo:

1 - Acesse este link e realize o download do programa que vem no arquivo ZIP pela opção que está destacada na imagem abaixo;

edge1 1d70f

2 - Depois de ter baixado o arquivo, extraia o seu conteúdo para uma pasta de fácil acesso;

edge2 2735c

3 - Agora, clique com o botão direito do mouse no “Uninstall Edge” e selecione a opção “Executar como administrador”. Na caixa de diálogo do sistema que aparece, clique em “Sim”;

edge3 e5d42

4 - Após o processo ter acabado, aperte a tecla “Enter” e reinicie o computador. O tempo de execução dele varia de acordo com a velocidade de sua máquina;

edge4 f9066

5 - Caso após reiniciaizar computador o Edge ainda continue a aparecer instalado, basta executar novamente o script do "Uninstall Edge" e reiniciar a máquina. Então, o navegador estará removido por completo.

Pronto! Após ter reiniciado o computado, você não terá mais o Microsoft Edge, sendo que ele estará removido por completo. O processo, vale lembrar, não afeta o Internet Explorer, que continuará instalado em seu Windows 10.

Fonte:: Olhar Digital

chrome

Ao utilizar o navegador Google Chrome em um computador com menos memória, ou que não tenha um SSD, abra o gerenciador de tarefas e você notará que ele roda alguns processos que não são relacionados a sua navegação e que deixam a máquina lenta. Alguns destes processos, inclusive, podem ser excluídos sem necessariamente afetar o funcionamento do programa.

Este é justamente o caso do “Software Reporter Tool”, uma ferramenta que vem junto com o Chrome para verificar e analisar alguns processos do navegador, mas que pode tornar um PC mais lento. A boa notícia é que ele pode ser desabilitado. A seguir, veja como fazer o Chrome parar de rodar este processo desnecessário para melhorar a performance do seu computador:

Importante

Apesar deste processo não ser necessário para o funcionamento do Google Chrome, é importante seguir o passo-a-passo com cautela, uma vez que outros arquivos do navegador tem o nome parecido com a ferramenta que será alterada.

Fazendo a configuração

Diferente das configurações que são feitas diretamente nos menus do Chrome, para desabilitar este processo é necessário mexer em um arquivo que é instalado junto com ele. Confira como proceder:

1- Caso esteja com o Google Chrome aberto, feche o navegador;

2 - Aperte as teclas “Win + R” para abrir a janela do “Executar” e entre neste caminho: %LocalAppData%;

chrome

3 -Entre nas pastas “Google > Chrome > User Data > SwReporter > 36.182.200”;

chrome 3 8ae90

4 - Agora, recorte ou apague o “software_reporter_tool”;

chrome

 5 - Reinicie o computador.

Depois de ter feito as etapas acima, este processo não será mais carregado junto ao navegador. Por uma questão de segurança, ao invés de apagar este executável, é recomendável que você apenas deixe o seu arquivo em outra pasta, já que o resultado será o mesmo. Caso queira colocá-lo de volta, será preciso recriar a pasta “36.182.200” e copiar o “software_reporter_tool” para ela.

É preciso dizer, também, que este arquivo voltará a ser criado de forma automática toda vez que o Google Chrome receber uma atualização. Quando isto ocorrer, caso tenha problemas com ele consumindo mais memória, será necessário repetir todo este processo novamente.

Fonte:: Olhar Digital

windowsAtualizações do Windows

Além dessa área, falha se soma a um erro no qual vídeos travavam quando são reproduzidos no navegador Edge, caso o computador esteja usando uma placa de vídeo Nvidia.

Dias atrás, vimos como os problemas retornavam à Microsoft com o lançamento de um patch, especificamente o número KB4467682. A atualização causou telas azuis para alguns proprietários do Surface Book 2. As conseqüências? A Microsoft bloqueou atualizações para esses computadores.

Dias se passaram e parece que as águas ainda não estão calmas em Redmond, que agora são vítimas de um novo erro nos patches KB4469342 e KB4467682. Trata-se de uma falha que resulta na visualização e renderização de problemas no menu Iniciar do Windows 10. E outra dor de cabeça para o usuário.

É, portanto, contagioso e desastroso o grande update de outubro de 2018 para o Windows 10, que arrasta uma enorme lista de falhas por trás dele.

Muitos usuários estão com problemas no "Menu Iniciar" por causa desses dois patches citados, especialmente quando fizeram alguma customização no menu, como modificar o nome dos blocos (ou tiles). Neles, aparecem linhas cortadas que impedem a visualização correta dos itens do menu.

Esta falha se soma a um erro no qual vídeos travavam quando eram reproduzidos no navegador Edge, caso o computador esteja usando uma placa de vídeo Nvidia. Melhor que a Microsoft lance o novo substituto do Edge em breve.

Aparentemente, a fabricante do Windows já está ciente dessa falha e está trabalhando em uma solução que deve chegar na forma de (mais) um patch durante o mês de dezembro.

Por mais que a Microsoft divulgue que está melhorando o processo pelo qual os novos Builds e atualizações chegam ao mercado, a verdade é que casos como esse mostram que não é assim. Falhas e erros grosseiros ainda estão presentes e cada vez mais usuários têm medo de atualizar seus equipamentos, especialmente quando dependem do Windows para atividades profissionais.