27 Janeiro 2020
Fonte:: ZDNet

2019: definitivamente o ano do Linux e do código aberto

Veja cinco pontos que provam que o futuro da tecnologia pertence a eles

Linux e softwares de código aberto tem se tornado cada vez mais populares. As grandes empresas até tentaram lutar contra eles, mas, com o tempo, estão cedendo. Veja abaixo cinco pontos que mostram que essas tecnologias vão dominar o seguimento nos próximos anos.

1. IBM compra a Red Hat por R$ 136 bilhões

O primeiro ponto a se observar é que a IBM adquiriu a Red Hat na maior aquisição de empresas de software de todos os tempos. É verdade que a empresa foi um dos primeiros apoiadores do Linux. Porém, o ponto principal é que a líder mundial do setor agora é uma propriedade da gigante IBM.

2. Nuvens rodam em código aberto

Há dez anos, as nuvens não eram tão usadas quanto hoje. Porém, mais de um terço de todos os gastos com TI no mundo está em nuvens, segundo a IDC. Além disso, é esperado que metade das empresas globais tenha apostado na tecnologia até 2021.

E sabe onde a nuvem roda? Sim, em Linux. Até o Microsoft Azure admitiu que mais da metade da sua carga roda na concorrente. Outro ponto é que a maioria dos serviços de nuvem são também programas de código aberto.

3. Nuvem x código aberto

A Amazon Web Services domina o mundo dos bancos de dados de nuvem de código aberto. Segundo o CEO da MariaDB, Michael Howard, as grandes empresas do setor eram “empresas e tecnologias de código aberto de mineração”, já que elas buscavam se aperfeiçoar baseada em seus concorrentes. A Open Source Initiative acrescenta ainda “grandes e pequenas empresas, seu melhor amigo e pessoas que você odeia, todos podem usar seu código-fonte aberto”.

Porém, esse conflito não acontece entre pequenas empresas de código aberto e grandes companhias de nuvem. É entre as próprias grande empresas, os softwares de código aberto apenas estão no meio disso tudo.

4. Nuvens, Kubernetes e contêineres

Não importa qual programa se use em uma nuvem, é muito provável que ele esteja em um contêiner. A tecnologia domina a TI. Entre os líderes nesse segmento, o destaque está para o Kubernetes, programa que orquestra contêineres. Todos os principais fornecedores de nuvem e de TI tem sua versão do programa. Além disso, o Kubernetes é um programa de código aberto.

5. A Microsoft é uma empresa de código aberto

O que já foi considerado, e ainda é por muitos, o Império do Mal do setor tecnológico pode não ser mais tão mal assim. A Microsoft se tornou uma empresa de código aberto. O seu navegador Edge, baseado no Chromium, foi lançado com uma versão de código aberto. A empresa também está prestes a lançar seu programa Teams para o Linux, e sugeriu que o restante do Office também vai aparecer no concorrente. A Microsoft também possui sua própria distribuição Linux, o Windows SubSystem for Linux 2.0, que roda em conjunto com o Windows 10.

Linus Torvalds, criador do Linux, afirmou na Linux Plumbers Conference, no início de 2019, que a Microsoft se tornou muito mais amigável, o que o levou a “acabar completamente com todas as coisas anti-Microsoft”. Além disso, segundo Torvalds, “se a Microsoft faz aplicativos para o Linux, significa que eu venci”. E, como todos sabemos, o Linux é uma empresa de código aberto.