11 Dezembro 2018
Fonte:: IDGNOW!

router 45549

O FBI alertou na última sexta-feira (25/05) que hackers russos haviam comprometido centenas de milhares de roteadores domésticos e de escritórios e que poderiam coletar informações dos usuários ou bloquear o tráfego da rede. A agência de segurança dos EUA pediu aos proprietários de muitas marcas de roteadores que desligassem e ligassem novamente o dispositivo e baixassem as atualizações do fabricante para se protegerem.

A advertência pública acontece logo após uma ordem judicial na última quarta-feira (23/05) que permitiu ao FBI apreender um site que os hackers planejavam usar para enviar instruções aos roteadores infectados. Embora isso cortasse as comunicações, os roteadores ainda estavam infectados, e o aviso público visava a limpeza dessas máquinas, informa o jornal The Guardian.

Além do EUA, as infecções em roteadores foram detectadas em mais de 50 países. A Cisco Systems afirmou que a campanha tinha como alvo dispositivos das marcas Linksys, MikroTik, Netgear, TP-Link e QNAP da Belkin International. Um funcionário do FBI disse à Reuters que os dispositivos afetados pelo hack foram comprados por usuários em lojas online.

No entanto, o FBI não descartou a possibilidade de que os roteadores fornecidos aos clientes pelas empresas de serviços de internet também possam ser afetados, completou. “O tamanho e o escopo da infraestrutura do malware VPNFilter é significativo”, disse o FBI, acrescentando que o vírus utilizado é capaz de tornar os roteadores das pessoas “inoperantes”.

O FBI pediu às pessoas que reiniciem seus dispositivos para interromper temporariamente o malware e ajudar a identificar dispositivos infectados. As pessoas também devem desativar o gerenciamento remoto, alterar senhas e atualizar com o firmware mais recente do seu fabricante.